2016-06-05 10.32.04

Belém do Pará parte -2

11 de junho de 2016
0

No segundo dia em Belém do Pará fomos visitar o THEATRO DA PAZ, construído em 1878.

20160604_102215

Ele é o Cristo Redentor do Pará e é o primeiro teatro monumento do Brasil.

20160604_090844

A arquitetura remonta aos tempo áureos do ciclo da borracha na Amazônia e demorou 45 anos para ser construído. Fizemos uma visita guiada com um guia nativo excelente chamado Max, que inclusive fala vários idiomas. Ele chegou à triste conclusão de que o brasileiro não dá tanto valor ao teatro como os turistas estrangeiros… Muitos veem para Belém com a expectativa da visita.

20160604_092604

Ele nos mostrou os panfletos que são expostos como relíquias de grandes festivais, óperas, etc que se apresentaram no teatro. Imagina um cartaz do maestro Artur Moreira Lima se apresentando pela primeira vez aos 9 anos, no teatro?

20160604_090715

O nosso guia disse que todo evento no teatro é um sucesso, que vários artistas famosos preferem fazer suas estréias de turnês aqui pois tem sempre público garantido. Fiquei com a sensação de que até Ana Catarina (euzinha) dançando frevo esgotaria os bilhetes do teatro! Kkkkkkkk

O teatro é mais antigo do que o de Manaus, sofreu 2 reformas e a capacidade dele era de 1.100 pessoas e reduziram para 850. Há pelo menos 1 espetáculo/evento por semana. O ingresso para a visita guiada custa R$ 6,00. O preço máximo de um show lá é de RS300,00 (que foi o valor da semana passada com Padre Fábio de Melo). Todo ano, entre agosto e setembro, acontece o festival de Opera, a um custo de R$80,00 cada ingresso.

Passeando pela cidade de Belém podemos notar a influência da Europa nas construções: casario colonial português, azulejos, chafarizes, praças com coretos e pontes medievais e até um mini Arco do Triunfo!

Importante lembrar que na época da Borracha, dinheiro não era problema e uma viagem de navio até a Europa durava 20 dias, enquanto que para São Paulo durava entre 30 a 40 dias.

Se tiverem interesse em conhecer um pouco do que era Belém, assista no you tube: “belem 1932”ou coloque no google “belém fotos antigas”.

As mangueiras se espalham pelas ruas tentando dar a sombra e o frescor que Belém merece! Inclusive, veio da Ásia durante a urbanização da cidade exatamente com este objetivo.

20160604_105338

Também vale uma visita ao Espaço São José Liberto, prédio que já foi um olaria, depois depósito de pólvora, depois um presídio na época da Cabanagem até 2001 e hoje é um polo cultural. A entrada custa R$6,00. Podemos visitar o Museu da Gema do Estado (com exposição de várias pedras preciosas e minerais), a capela e a Casa do Artesão. Além de artesanato marajoara e tapajós, você vai ficar tentado para comprar pedras e jóias nas lojinhas. Eu comprei uma geleia de cupuaçu deliciosa por RS7,00 o pote de 250 gr!

20160604_165725

Um dia na cidade nunca vai ser completo sem um sorvete na sorveteria Cairu ou na Icebode. Provei das duas e na minha opinião a Cairu é de forma geral, mais gostosa, apesar de ter um sabor que só tem na Icebode: milho verde com tapioca. O bom é que você pode experimentar todos os sabores que quiser (e depois pode até nem querer pedir o sorvete – de tanto que ja tomou – ou pode esquecer qual foi qual e misturar tudo… kkkkkk

Os meus preferidos foram: cupuaçu, uxi, açaí com tapioca e pavê de cupuaçu. Peça um de 1 bola, pois realmente é muito grande!!!!

20160603_173521

Um tour pela cidade com o guia Guilherme Martins é inigualável. Ele sabe tudo da cultura, arte e história de Belém e vai muito além de um bom profissional. É de uma simpatia e de uma sensibilidade para entender a expectativa do cliente, difíceis de serem encontradas hoje em dia. O contato dele: 91-988671933 ou 91-982746183. E-mail: Guilherme_martins2@hotmail.com

20160604_173036

20160605_060551O café da manha do hotel que ficamos é excelente e eu altamente recomendo que prove a tapioca de coco com doce de cupuaçu e a tapioca de farinha da castanha do Pará. Ainda tem um bolo de tapioca com leite condensado que é divino.

20160604_074053

 

O Bosque Jardim Botânico Rodrigues Alves fica no centro da cidade e tem 95% de flora nativa! O museu Emílio Goeldi também vale muito a pena se você tiver tempo.

20160604_193138

O tacacá corresponde ao chá da tarde dos ingleses. Normalmente é bebido a tardinha e tem 2 lugares simples, mas muito recomendado, onde se toma os melhores tacacás da região: o do Renato e o da frente do Colégio Nazaré.

20160604_141151

Outra experiência incrível foi o Restaurante Remanso do Bosque, dos chefs irmãos Castanho. Único restaurante brasileiro na lista dos 50 melhores da America Latina que está fora do eixo Rio-SP, além de ser o 38• do ranking e premiado pelo guia Michelin!

20160604_145415

Lá provei de quase tudo, garanto que não tem nada ruim. Começe provando um bolinho de vatapá com jambu (R$29,00), os dadinhos de tapioca com pirarucu defumado e queijo coalho (R$32,00) e o camarão empanado na tapioca e aviú (R$39,00).

20160604_142907

Acompanha muito bem uma caipirinha de tacacá, chama de tacacachaça.20160604_143838

Mas o que ficou na minha memória gustativa foi o pato no tucupi e o tucunaré em banda assado na brasa, acompanhado de bananas assadas na brasa e um pirão de tucupi (RS 60,00 por pessoa). Simplesmente divino!

Depois do almoço, que tal um por do sol a bordo de um barco pela orla de Belém, saindo da Estação das Docas?

20160604_175919

Durante o trajeto que dura em torno de 2 horas, você terá vistas inesquecíveis da orla, com explicações de um guia e apresentações de danças regionais!

20160604_173117

2016-06-05 10.32.04 20160604_181320

A estação das Docas é um complexo de lazer parecida com Puerto Madeiro em Buenos Aires. Ocupa uma área de 32 mil metros quadrados, na beija da baía do Guajará (formada pelo encontro dos rios Pará e Guamá).

20160604_164016

A noite o passeio na Estação das Docas é atrativo pela cervejaria famosa e regional, que fabrica lá mesmo várias cervejas com sabor da terra.

20160602_203513 20160602_204730

A cerveja de açaí é muito forte e eu amei a de bacuri! Até comprei p levar p casa! Vc também deve experimentar o bolinho de tucunaré. Uma delícia.

20160602_231734

Nas Docas tem um palco que sobrevoa a cabeça dos clientes, se aproveitando do trilho antigo que tinha na época que era um porto. A noite os cantores ficam tocando e o palco se movimentando. Tem um polo de vários restaurantes, bares e lojinhas de artesanato. Por dentro é totalmente climatizado, mas você pode ficar numa mesinha na beira do rio. Ainda tem sorveteria Cairu e um ótimo local para tomar o tacacá.

20160604_165150

Nas Docas ainda tem um restaurante chamado Lá em Casa, que tem uma proposta muito boa: ele faz um menu degustação com várias comidas paraenses para uma pessoa poder provar de tudo, um pouco. Custa R$69,00 para 1 pessoa e 120,00 para 2 pessoas.

2016-06-05 10.36.49

Na frente das Docas tem um complexo de 39 ilhas e a maior é a de mosqueiro. Ha passeios de um dia para lá e tem praias de rio muito interessantes. Claro que o melhor passeio que uma pessoa pode fazer saindo de Belém é visitar a ilha do Marajó (70km de barco), que já é um outro post a parte! Um barco de Belém para Santarém dura 3 dias, e de Belém a Manaus, 5 dias!

20160604_172028

“quem vai ao Pará, parou…

Bebeu açaí, ficou!”